Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

sinal de demitir

A saída de um profissional de uma empresa pode trazer vários problemas para a organização. Primeiro, custa caro encontrar alguém para ocupar seu lugar. Além disso, ele pode levar consigo informações importantes, e, por último, se sua saída for repentina, um "buraco" pode ser criado nos processos, o que pode causar vários danos e se refletir até na perda de clientes. Nesse sentido, detectar antecipadamente que um funcionário está prestes a se desligar da sua empresa pode ser muito útil, pois você pode agir no sentido de tentar mantê-lo na equipe ou se preparar adequadamente para sua saída. A pergunta que fica, então, é: como identificar que alguém está prestes a pedir demissão?

Um time de pesquisadores da Universidade de Harvard (EUA) achou o caminho para isso. Timothy M. Gardner e Peter W. Hom lideraram uma pesquisa que conseguiu apontar os principais comportamentos dos funcionários prestes a pedir demissão. Incialmente, o estudo identificou mais de novecentos indicadores. Depois da realização de diversas entrevistas com gestores e funcionários de diferentes organizações, eles conseguiram filtrar e achar os 13 principais sinais de que um profissional está pensando em sair da empresa. São eles:

  1. A produtividade dele cai.
  2. Não se mostra tão engajado como parte do time.
  3. Frequentemente, faz o mínimo de trabalho possível.
  4. Não se mostra interessado em agradar seus superiores.
  5. Não quer se comprometer com prazos mais extensos.
  6. Mostra mudanças negativas de atitude.
  7. Esforça-se menos e tem pouca motivação.
  8. Mostra-se menos focado nas questões do trabalho.
  9. Expressa insatisfação com o trabalho com mais frequência.
  10. Expressa insatisfação com os líderes com mais frequência.
  11. Vai embora mais cedo mais vezes do que o usual.
  12. Tem pouco entusiasmo quanto à missão da empresa.
  13. Tem pouco interesse em se relacionar com os clientes.

Os pesquisadores destacam que, ao conseguir identificar esses comportamentos específicos, os gestores podem trabalhar de forma mais pontual. Por exemplo: ao invés de fazer ações coletivas para aumentar a satisfação da equipe como um todo – o que demanda tempo e investimento –, eles podem concentrar seus esforços naquelas pessoas que realmente apresentam riscos de sair.

Para conferir a pesquisa na íntegra e ter mais embasamento na hora de avaliar a postura de seus colaboradores, acesse: bit.ly/13-sinais-pre-demissao

Indicação de série: Silicon Valley

A série Silicon Valley, da HBO, conta a história de um grupo de programadores que tenta transformar um algoritmo com grande potencial em uma empresa de sucesso. Nessa trajetória, podemos conhecer a fundo a dinâmica do Vale do Silício, na Califórnia, um ambiente em constante transformação, em que todos estão em busca da próxima grande inovação, com uma competição acirrada entre empresas e profissionais.

Recomendamos essa série para gestores porque nela é possível ver a trajetória da criação de um produto e do desenvolvimento da empresa. A narrativa mostra a evolução do líder do grupo – um “nerd” desajeitado e tímido que, aos poucos, vai adquirindo características importantes de liderança. Além de fazer rir com situações um tanto inusitadas, a série também traz grandes lições de empreendedorismo e gestão, tais como a importância de se ter uma missão definida para o produto ou serviço, como criar uma empresa baseada em valores e como lidar com a concorrência e o mercado.

Você tem alguma sugestão de série, filme ou livro para gestores de vendas? Envie um e-mail com sua dica para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Ela pode entrar no próximo Manual do Líder.

Sua estratégia precisa de uma estratégia

Aqui, na VendaMais, sempre reforçamos a importância do planejamento estratégico – seja um plano geral para a empresa ou ações específicas para a área de vendas, como o planejamento estratégico comercial. E uma etapa fundamental do desenvolvimento do planejamento é a definição das estratégias a serem utilizadas para que os objetivos traçados sejam alcançados.

Errar na escolha da estratégia pode não apenas fazer seu planejamento não funcionar como também trazer prejuízos à organização. É preciso adotar táticas que estejam alinhadas ao seu negócio e, mais importantemente, ao seu mercado. E é nessa hora que muitas empresas falham. É comum os gestores seguirem modelos de estratégias que funcionaram para outras companhias sem levar em consideração as características singulares do contexto da sua própria empresa – aplicando, por exemplo, uma estratégia que deu certo em um setor mais estável e previsível em um mercado que está em constante transformação.

“O que impede executivos de formular a estratégia de um jeito condizente com a situação? A nosso ver, falta e eles um método sistemático — uma estratégia para traçar a estratégia”, afirma Martin Reeves, coautor do livro Sua estratégia precisa de uma estratégia.

A obra mostra quais são os diferentes modelos de estratégias existentes no mercado e ensina como escolher qual é o perfil ideal de abordagem para usa empresa. “Se entenderem bem que existem vários estilos estratégicos e em que condições cada um é adequado, mais empresas poderão fazer o que sabemos que as de maior sucesso já fazem: empregar recursos e capacidades singulares para explorar melhor as oportunidades a seu dispor”, explica.

Para saber mais sobre a pesquisa que deu origem ao livro, acesse: bit.ly/estrategia-para-estrategia

Sobre o livro:

Sua estratégia precisa de uma estratégia – como eleger e colocar em prática a melhor abordagem
Autores: Martin Reeves, Knut Haanæs e Janmejaya Sinha
Editora: DVS Editora – 296 páginas