Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Com as mudanças naturais do tempo, o varejo procura muito mais que um vendedor que saiba vender. Para aumentar suas vendas, é preciso entender.

Estamos cada vez mais em busca da perfeição, e todos os segmentos da Economia estão se adaptando aos novos conceitos que o mercado dita. Em relação ao varejo, algumas mudanças significativas também estão acontecendo. Até pouco tempo atrás, era a indústria que ditava a moda, produzia e vendia ao lojista, que induzia o cliente a comprar, alegando que faziam moda para nós, consumidores.

Porém, hoje, é o cliente quem dita a moda e a indústria se obriga a fabricá-la, pois o lojista vai adquirir o que o cliente está pedindo e irá comprar dele. Ou seja, a indústria está produzindo de acordo com as necessidades do consumidor. No fundo sempre foi assim, porém, antes, devido à comunicação lenta, a indústria não tinha tempo para ouvir o cliente, criava e utilizava o marketing agressivo para conceituar a moda. E hoje, com a velocidade da informação, que em alguns casos acontece em tempo real, a voz do cliente passou a ter mais força na criação.

No varejo, as lojas vendiam a marca dos outros: jeans, TV, bebidas, biscoitos, chocolates, infantil, etc. Porém, como produto e preço estão muito parecidos, devemos vender novos conceitos. Ou seja, a loja precisa vender em primeiro lugar a sua marca e seu conceito, e para que isso funcione bem devemos inicialmente definir e encontrar o nosso foco: qual o perfil de clientes. Isso não é novo, mas é o caminho. Depois, é preciso ir a campo e descobrir como funciona a aldeia dos nossos clientes, pois é ela que cria, sabe o que quer e dita moda agindo de acordo com um conceito próprio. Conhecendo seus hábitos, suas necessidades e seus conceitos identifique quais marcas (dos outros) irá manter em sua loja para atendê-los. Não esqueça que em primeiro lugar a marca da sua loja deve ser forte e ela é avaliada não só pelo tempo de empresa ou slogan que usa, mas através da credibilidade, confiança e segurança com que trata seus clientes.

Não adianta saber receber bem o cliente, é preciso entender de clientes, pois eles não desejam ter somente uma estrutura fantástica à sua disposição, mas um vendedor (e outros profissionais) que fale a sua língua e de sua tribo. É necessário que além de produtos com marcas famosas sua loja mantenha um conceito bem definido e adequado ao seu cliente.